Segurança de dados: um fator essencial para bons resultados de negócio

Nos últimos anos, a segurança de dados se tornou um dos fatores mais importantes para o setor de TI. Com o crescimento dos ataques e o impacto que eles causam, as empresas precisam criar mecanismos para se manterem funcionais sem expor suas informações ou de terceiros. Assim, além de um fator de proteção, ter uma boa política de segurança digital passou a ser um fator estratégico.

Investindo nisso, a empresa consegue atrair mais negócios e manter uma rotina com menos incidentes. Prejuízos são evitados e as chances de informações estratégicas serem roubadas cai drasticamente. Dessa forma, a companhia consegue atrair mais contratos e parcerias comerciais.

Se você quer saber mais sobre o tema, confira abaixo o nosso post e veja como a segurança de dados é importante!

Como a segurança de dados tornou-se importante

Ao longo dos últimos anos, os ataques e as grandes vulnerabilidades de segurança passaram a fazer parte do noticiário de tecnologia. Ameaças como o ransomware e falhas como a KRACK colocaram milhões de pessoas e empresas em risco. Bem executadas, essas estratégias são capazes de interromper as atividades de empreendimentos, capturar registros estratégicos e causar uma série de outros prejuízos para as vítimas.

Nesse cenário, o investimento em segurança digital passou a ser um fator estratégico. Empresas que possuem rotinas de proteção sólida conseguem garantir a seus clientes e parceiros comerciais que as suas informações estarão protegidas contra as diferentes ameaças existentes. Além disso, em muitas situações, uma boa política de segurança digital é obrigatória.

Esse é caso, por exemplo, das vendas em cartão de crédito. Empresas são obrigadas a adotarem as rotinas documentadas no PCI-DSS para utilizar, fabricar, enviar, receber e trabalhar com dados de cartões. Além disso, uma boa norma de segurança também auxilia o empreendimento a obter certificados de qualidade, como a ISO 27000.

Quais fatores determinam a qualidade de uma política de segurança de dados?

A eficácia de uma política de segurança de dados é medida de acordo com a capacidade do negócio evitar ataques, rastrear vulnerabilidades de segurança e mitigar qualquer ameaça existente em seu ambiente digital. Esses fatores são medidos a partir de uma série de detalhes, como a quantidade de camadas de proteção, a qualidade dos softwares utilizados e os mecanismos de controle existentes.

O nível de proteção também varia conforme fatores que vão além das soluções de TI utilizadas para proteger o negócio. A integração entre times, o conhecimento de cada setor sobre medidas de segurança básicas e as metodologias utilizadas também impactam na capacidade do empreendimento prevenir e mitigar qualquer ataque.

Em outras palavras, uma boa política de segurança de dados é atualizada constantemente com boas práticas e ferramentas adequadas ao perfil do negócio. Ela deve possuir controles de acesso, soluções de monitoramento e rotinas para eliminar possíveis brechas. Com isso, a companhia pode se manter operacional e com um ambiente confiável.

Criando uma política de segurança de dados eficaz

A criação de uma política de segurança de dados deve ser feita separadamente de um processo abrangente, que inclua todos os setores do negócio e as suas rotinas. O gestor de TI precisa levantar informações sobre como cada atividade está estruturada e quais os impactos que um ataque pode causar no funcionamento do negócio. Além disso, as medidas existentes para proteger a infraestrutura de TI também devem ser documentadas.

Juntos, esses fatores dão ao gestor de TI uma visão abrangente sobre o estado da empresa. Os profissionais responsáveis por definir a estratégia de proteção do negócio conseguirão avaliar se os procedimentos adotados são realmente eficazes e adequados para os desafios enfrentados atualmente.

É importante que a companhia crie um conjunto de medidas capaz de evitar ataques e dar ao time de TI a competência de identificar e mitigar atividades maliciosas rapidamente — profissionais devem ser treinados para executar esses processos. Além disso, os usuários precisam conhecer medidas básicas de proteção, que reduzem o número de brechas de segurança existentes.

O setor de TI deve se manter alinhado com as tendências do mercado e sempre avaliar quais são as novas ferramentas que podem auxiliar a companhia em uma rotina mais inteligente e confiável. Conhecendo as novidades e avaliando continuamente como cada uma delas pode beneficiar o negócio, o gestor tem a oportunidade de ficar livre de novas ameaças e, ao mesmo tempo, com uma infraestrutura de TI moderna e bem estruturada.

Rotinas básicas não devem ser deixadas de lado. O uso de senhas complexas e a autenticação de dois passos é um fator simples, mas que consegue prevenir muitos ataques. Ao mesmo tempo, a criptografia é uma peça-chave para evitar o roubo de dados.

Ferramentas que criptografam dados — ou utilizam a criptografia para manterem-se funcionais — devem fazer parte do dia a dia do negócio. Protocolos de segurança, VPNs, backups e sistemas criptografados conseguem impedir que até mesmo ataques físicos obtenham acesso a informações internas.

A companhia também deve adotar ferramentas de monitoramento que garantam ao setor de TI a capacidade de identificar ataques, rastrear comportamentos suspeitos e avaliar se as políticas de segurança estão cumprindo o seu objetivo. E com uma boa política de atualizações, o empreendimento eliminará vulnerabilidades e erros de software que comprometem a segurança de usuários antes que eles sejam explorados.

Bem aplicada, a política de segurança de dados criará um ambiente mais sólido e confiável. As chances de uma informação ser exposta a terceiros ou modificada por pessoas não autorizadas cairá drasticamente. Como consequência, o negócio se colocará em um lugar de destaque no mercado, com serviços de qualidade e a certeza de que as informações de seus clientes e parceiros comerciais não ficarão disponíveis para terceiros.

Os ataques de ransomware dominaram o noticiário durante o ano passado. Esse tipo de malware criptografa todos os arquivos do usuário, impedindo que empresas executem as suas atividades e causando uma série de prejuízos — por isso a importância da segurança de dados. Proteger-se contra essa ameaça é um processo simples, mas que exige uma série de medidas.

Quer saber quais são? Confira abaixo o nosso e-book com tudo o que você precisa saber sobre ataques ransomware:

No Comments Yet.

Leave a comment