Planejamento estratégico de TI: entenda como e por que você deve aplicá-lo em sua empresa!

Com a evolução das tecnologias de software, hardwares e Internet (cloud computing), os recursos de TI se tornaram um dos componentes mais importantes para o sucesso das estratégias corporativas. O problema é que, sem uma gestão adequada deles, a empresa pode não sentir os benefícios reais prometidos. Isso faz do planejamento estratégico de TI uma parte fundamental e indispensável.

Pensando nisso, desenvolvemos um post para você compreender o que é planejamento estratégico de TI, por que ele é tão necessário e como aplicá-lo, na prática! Acompanhe!

O que é planejamento estratégico de TI?

Um planejamento estratégico de TI é composto por uma série de funções formalmente documentadas que definem as estratégias que serão adotadas pela organização para disponibilizar, usar, medir, monitorar e controlar os recursos de tecnologia da informação. O objetivo é garantir a formação de uma estrutura funcional, sólida e alinhada com os objetivos do negócio.

Ou seja, a estrutura montada deve ser capaz de oferecer as ferramentas tecnológicas ideais e suficientes para suportar as operações do negócio, facilitando o trabalho de todos os departamentos no atingimento das metas traçadas pelos diretores e gestores. O planejamento, nesse caso, serve como um guia para orientar a empresa na tomada de decisões relacionadas à TI.

Por que essa estratégia é tão importante para a empresa?

O planejamento estratégico de TI pode proporcionar uma série de vantagens ao negócio, mas, para não nos estendermos tanto, demonstraremos as principais. São elas:

Agrega segurança a rede, sistemas e bancos de dados

Com um bom planejamento dos recursos de TI, é possível saber exatamente o que se tem disponível e como é usado, já que engloba ações de controle e monitoramento. Também fica mais fácil descobrir vulnerabilidades, quais dados são mais sensíveis, quem acessa a rede corporativa e outros pontos que exijam maior atenção.

A partir disso, ações de proteção, como controle de acessos, rotinas de backups e outras medidas, podem ser adotadas com maior eficiência para proteger a infraestrutura montada.

Estimula o aumento da produtividade com qualidade

O plano estratégico de TI deve refletir a relevância da tecnologia para cada uma das metas estratégicas do negócio. Assim, pode atender bem as necessidades de mudanças da organização sempre que o mercado apontar e reagir a alguma tendência.

Dessa forma, a estratégia visa garantir que as tecnologias implementadas sustentem e ampliem o suporte às operações da organização, auxiliando no alcance das metas e dos objetivos propostos.

Permite integrar as operações da empresa

O planejamento estratégico de TI também é parte integrante da governança corporativa, pois engloba a liderança, as estruturas organizacionais e todos os processos da organização.

O uso de um sistema ERP (Enterprise Resource Planning), por exemplo, é consequência de um bom planejamento, pois a ferramenta permite centralizar e integrar todas, ou a maioria, das operações mais importantes da empresa em um único lugar, agregando eficiência aos processos de monitoramento e controle. Além disso, essa integração permite alinhar todos os departamentos da empresa rumo a um objetivo em comum.

Promove a redução de custos

Quando os gestores se dedicam a aplicar um planejamento eficiente para os recursos de TI que a empresa disponibiliza, eles duram mais, pois fica mais fácil visualizar e combater os desperdícios, bem como fazer uma alocação mais exata para onde mais são necessários em cada momento.

Se a empresa usa recursos de nuvem, por exemplo, o planejamento e o controle ajudam a contratar somente as ferramentas e espaços necessários, reduzindo custos com a manutenção de capacidade de TI ociosa.

Como implementar um planejamento estratégico de TI?

Agora que você já sabe o que é e por que deve realizar o planejamento estratégico de TI na empresa, daremos algumas dicas importantes para implementá-lo com sucesso. Confira!

Conheça a demanda de cada setor da empresa

Antes de qualquer coisa, é importante que você conheça profundamente as rotinas processuais desempenhadas em cada departamento para descobrir quais são as mais críticas e altamente dependentes dos recursos de TI. Como as empresas necessitam de respostas cada vez mais rápidas às mudanças de cenário do mercado e da legislação brasileira, essa etapa será fundamental.

Fique por dentro também de como é realizado o tráfego de dados entre os departamentos e outras empresas parceiras, como bancos e terceirizadas, para criar um sistema eficaz e seguro ao mesmo tempo. Afinal, não só os ativos de TI precisam ser bem gerenciados, mas todos os processos que são originados deles.

Ajuste os processos de acordo com as necessidades da empresa

O ideal é que cada processo departamental esteja perfeitamente alinhado com os outros para agregar fluidez à produção. Porém, muitos processos dependem da integração, do bom funcionamento dos sistemas e do acesso ao banco de dados. Você deve atuar como um agente transformador e colocar as tecnologias disponíveis para trabalhar a favor da empresa, nunca o contrário.

Planeje metas e monitore os resultados

Meça os resultados antigos e compare-os com os atuais, considerando todo o aperfeiçoamento realizado na infraestrutura por meio do planejamento estratégico. Com base nos novos registros, defina os objetivos. Com a otimização, espera-se o alcance de resultados maiores, então, você pode ousar um pouco mais nas metas, desde que não sejam impossíveis.

Além disso, o planejamento deve contar com métodos de monitoramento constante para detectar pequenos desvios antes que eles se tornem um grande problema e impeçam a empresa de atingir seus objetivos.

Envolva os integrantes no projeto

É muito importante que o planejamento tenha o apoio integral de todos os profissionais de TI e de outros departamentos envolvidos. Além de terem ciência dos processos, eles precisam saber como proceder em cada etapa do plano, quais recursos podem consumir, quando e como.

Então, aplique treinamentos teóricos e práticos, faça reuniões de brainstorming, colete feedbacks e deixe evidente os motivos e a importância do planejamento para a empresa. Quanto maior for o nível de engajamento dos envolvidos com o projeto, melhores serão os resultados gerados.

Conte com apoio especializado

Desenvolver um planejamento estratégico eficiente para os recursos de TI é uma tarefa altamente delicada, pois envolve conhecimentos, habilidades e experiências bem específicas. Mesmo que a empresa tenha uma equipe de TI interna, o planejamento pode conter falhas que serão descobertas somente no momento mais crítico: o da implementação.

Para que isso não aconteça, prefira contar com o apoio de profissionais especializados. Além da transferência de know-how, você poderá contar com maior velocidade, precisão e segurança no controle dos recursos de TI.

Considerando a importância que o planejamento estratégico de TI tem para as empresas, você não pode ignorá-lo. Afinal, é o que permitirá o desenvolvimento da tão sonhada vantagem competitiva.

Gostou das dicas? Assine a nossa newsletter agora mesmo e receba os próximos conteúdos em primeira mão!

No Comments Yet.

Leave a comment