Entenda o que é hiperconvergência

Se a sua empresa enfrenta problemas relacionados a espaço físico no data center, alto consumo de energia, dificuldade na gestão de hardware e software e visa otimizar o uso dos recursos de TI, a hiperconvergência pode ser uma boa solução. Ainda não conhece essa tecnologia?

Os data centers podem ser difíceis de gerenciar, principalmente quando se conta com uma equipe reduzida de profissionais. No entanto, o mercado está começando a mudar em favor de soluções tecnológicas que facilitam esse processo.

A hiperconvergência surge para solucionar uma série de gargalos comuns ao setor de TI, permitindo agregar maior eficiência operacional e descomplicar os processos de gestão. Independentemente do tamanho do negócio, ela deve gerar benefícios que impactem positivamente toda a organização.

Diante da importância de tal recurso, desenvolvemos um artigo para você conhecê-lo melhor e descobrir como, de fato, ele pode influenciar no negócio. Acompanhe!

O que é hiperconvergência?

A hiperconvergência é um modelo de infraestrutura de TI que combina armazenamento, computação e rede em um único sistema, em um esforço para reduzir a complexidade do data center e aumentar a escalabilidade.

Ou seja: trata-se de um modelo operacional que permite integrar servidor, bancos de dados e componentes de rede no mesmo hardware, visando otimizar o uso de recursos para fornecer maior agilidade, eficiência e qualidade aos processos.

As plataformas hiperconvergentes incluem hypervisor para computação e rede virtualizada, além de um armazenamento definido por software. Normalmente, são executadas por servidores padronizados e prontos para uso.

Vários chassis (nós) podem ser agrupados para criar pools de recursos de computação e armazenamento compartilhados, projetados para um consumo mais eficiente. O uso de hardware sob demanda, suportado pelo provedor, gera uma infraestrutura projetada para ser mais flexível e simples de gerenciar do que as opções de armazenamento corporativo tradicionais.

Para os líderes de TI que estão embarcando em projetos de modernização e otimização de data centers, a hiperconvergência adiciona níveis mais profundos de abstração e automação.

Por que se trata de uma tendência no segmento?

O crescimento no volume de dados armazenados e a grande demanda por novos modelos de negócios estão pressionando os gestores e profissionais de TI a encontrarem soluções de infraestruturas mais eficientes e, ao mesmo tempo, economicamente viáveis.

A hiperconvergência oferece as condições ideais para tanto e já é uma forte tendência para os próximos anos. Um estudo divulgado pela Gartner comprova isso, demonstrando que o interesse pela adoção do modelo deve crescer 79% e gerar aproximadamente U$$ 10 bilhões em receitas até 2021.

Quais são as principais vantagens da hiperconvergência?

Agora que você já sabe o que é Hhperconvergência, separamos alguns dos principais motivos que tornam esse modelo estrutural tão atrativo aos olhos das empresas atuais. Confira!

Capacidade de extensão linear

Com a hiperconvergência, o negócio deixa de pagar por capacidade de armazenamento e processamento ociosa, passando a adicionar os módulos de forma granular. Ela segue o conceito de “building blocks”, crescendo a estrutura pouco a pouco, conforme a necessidade.

Ou seja: a empresa pode contar com uma estrutura elástica, podendo expandir seus recursos para atender a uma demanda crescente ou a picos momentâneos. Tudo isso ocorre de forma automatizada.

Uma arquitetura hiperconvergente funciona integrando o software de grid, que detecta e incorpora, sozinho, novos nós ao cluster. Os recursos de computação e armazenamento são entregues de acordo com as necessidades atuais da companhia.

Facilidade de implementação

Outro grande benefício da arquitetura hiperconvergente é a adoção do conceito de plug and play, que torna a implementação mais rápida e simplificada. Ela também conta com diversos softwares já instalados e pré-configurados para facilitar o trabalho: basta definir alguns parâmetros e “clicar no play”, começando a utilizá-los.

Isso significa que os sistemas e processos legados, na maioria das vezes defasados, podem ser substituídos por outros mais modernos e eficientes sem grandes problemas. Essa vantagem deve tornar o projeto mais viável, aumentando o Return on Investment (ROI) do setor de TI.

Gestão simplificada

Além da facilidade de implementação, o modelo de infraestrutura hiperconvergente agrega maior velocidade e precisão às atividades de controle e monitoramento, o que contribui para uma gestão tão eficiente quanto seus processos operacionais. Isso só é possível graças a uma política de integração predefinida pelo sistema.

Todos os recursos são fornecidos em uma caixa, de maneira compacta, minimizando os esforços em gerenciamento. E tem mais: o processo de gestão (em sua totalidade ou em partes) pode ser automatizado, reduzindo os riscos de falhas humanas.

Por fim, um único provedor de recursos pode entregar o suporte necessário para garantir o bom funcionamento de toda a infraestrutura montada. Isso inclui hardwares e softwares.

Redução de custos

Investir na contratação de uma equipe especializada, bem como em atualizações profissionais relacionadas à criação e manutenção de bancos de dados, servidores, virtualização e redes, não é mais necessário, uma vez que a arquitetura hiperconvergente engloba todas essas questões.

Se compararmos o modelo hiperconvergente com outros que demandam diversos componentes funcionando separadamente, a empresa pode diminuir os investimentos direcionados à aquisição, manutenção ou atualização de bens de capital (Capex) e as despesas operacionais (Opex). Também é possível reduzir o custo total de posse (TCO) da solução.

Além disso, a organização não precisa mais fazer estoque de recursos, pagando somente pelo espaço e pelas ferramentas que usar no momento. Ou seja: estamos falando de uma arquitetura montada sob demanda.

Maior desempenho

A infraestrutura hiperconvergente pode entregar uma performance melhor, mesmo consumindo menos hardware.

Por se tratar de uma tecnologia de ponta, que conta com o que existe de mais moderno e eficiente em termos de armazenamento e outros componentes, o modelo utiliza uma camada de software para direcionar os recursos com máxima precisão e simplicidade. A prioridade é sempre a agilidade.

Com base nas vantagens que a hiperconvergência oferece aos negócios, as empresas que não a considerarem em um curto ou médio prazo terão dificuldades para se manter, perdendo força competitiva no longo e médio prazo. Então, escolher entre adotá-la ou não é uma questão que dá lugar à decisão de quando isso vai acontecer.

Gostou da novidade? Compartilhe nosso conteúdo nas redes sociais agora mesmo e ajude a levar informação para seus amigos!

No Comments Yet.

Leave a comment