Transformação digital: 5 mitos que você deve esquecer sobre este processo

A transformação digital trouxe ao mundo corporativo uma série de vantagens e princípios, hoje essenciais para que as empresas continuem a crescer de maneira saudável, ou escapem de crises que batem na porta de organizações que não se modernizam. Contudo, mesmo que muitos gestores e empreendedores tenham certo entendimento sobre a importância da tecnologia, ainda há dúvidas e receios sobre ela.

Por conta dos equívocos largamente disseminados na Internet, há empresas hesitando em se aliar à transformação digital. O perigo disso tudo é, simplesmente, o quanto elas perdem em termos de competitividade, faturamento e otimização de serviço. No post de hoje explicaremos o que é a transformação digital, quais os mitos e erros que regem sobre ela, e como você pode usufruir desse processo. Vamos começar?

Contextualizando a transformação digital

Que vivemos numa sociedade cada vez mais conectada, isso está longe de ser uma novidade. Segundo o Cisco, há estimativas de que, até 2020, este mesmo planeta tenha cerca de 50 bilhões de dispositivos online.

Em meio à impactante tendência e as mudanças tecnológicas ocorridas nos últimos anos, a transformação digital surgiu para ser o processo que permite às empresas usufruir desse constante avanço, com intuito de obter melhor desempenho comercial, atender às novas demandas da sociedade, melhorar os processos internos, entre outros propósitos.

Quando o assunto é implementação, ou seja, a transformação digital na prática, que processos são envolvidos? Tudo depende das necessidades da empresa e o que ela pretende obter transformando-se digitalmente. Por exemplo, para empresas que desejam fazer uso de informações coletadas de dispositivos usados pelos clientes, a transformação permeará por conceitos avançados da Ciência de Dados, como Big Data.

Em contrapartida, quando o foco está nos processos internos e no desempenho das equipes, mais do que a análise de dados, a transformação envolve a educação dos colaboradores quanto à tecnologia. Acima de tudo, o que está bem atrelada ao conceito é a mudança cultural pela qual a empresa, em muitos casos, deve aplicar. Isso porque a evolução da tecnologia não tem hora para parar, portanto o aprendizado e as melhorias são processos contínuos.

5 mitos acerca da transformação digital que devem ser esquecidos

1. A transformação digital destina-se somente às empresas de TI

Não, ela não abrange somente negócios de TI. Toda e qualquer empresa, contanto que ache necessário, pode fazer da transformação digital realidade, desde pequenas às grandes corporações. É importante destacar que a tecnologia caracteriza nossa sociedade, detalhe que a torna aplicável a incontáveis objetivos. Somente o fato de o consumidor fazer compras online já tende a gerar oportunidades comerciais inéditas, bastando acrescentá-las ao modelo de negócio.

Lembremos, porém, que a transformação pode, ou não, ser um requisito para a empresa. Falamos, anteriormente, sobre as empresas enxergarem um meio de tirar proveito dos recursos digitais, lembra? O ponto é esse: não é sempre que uma organização deve passar por tais mudanças.

Nesse sentido, ainda que se reconheça a necessidade de dar esse passo adiante, é interessante contratar uma consultoria para receber orientações sob um ponto de vista macro do especialista que vivencia o mercado.

2. Ela implica reformulação do negócio por completo

Muito se engana quem acredita que a transformação digital “virtualiza” a empresa, levando-a de um extremo a outro e, com isso, modifica sua essência e princípios. Na prática, o que ocorre é uma capacitação para ampliar as oportunidades, adaptando o modelo de negócio a esse mundo cujo viés tecnológico somente crescerá.

O McDonald’s, por exemplo, é uma empresa que tem investido pesado em inovações derivadas da transformação digital, proporcionando experiências mais enriquecedoras aos consumidores. Entretanto, independentemente de onde a franquia esteja localizada, a marca permanecerá na sua plena essência, só que mais preparada para atender suas demandas.

Resumindo, a sua empresa não deixará nada de lado, tampouco terá de se reinventar a ponto de parecer uma companhia completamente nova, ela apenas adquirirá novos atributos.

3. Sua implementação reduz a força de trabalho

A preocupação relativa à perda de espaço do homem, que, em tese, cederia lugar às máquinas, se encontra presente na sociedade antes mesmo das revoluções industriais europeias. Com o tempo, constatamos que as máquinas não reduziram a força de trabalho, pois sempre foi preciso contar com operadores para o funcionamento.

Embora muito se fale em robôs e Inteligência Artificial, o fato é que a tecnologia ocupará espaços desnecessários aos colaboradores e estes se manterão focados em tarefas cruciais, em vez de se deslocar para fazer algo corriqueiro que prejudique seu desempenho. Além disso, as empresas precisarão de mais pessoas para operação e manutenção desses recursos de automação e análise de dados.

4. A transformação digital é apenas sobre tecnologia

Partindo desse pressuposto, seria coerente afirmar que a melhor empresa do mundo é aquela que mais se desenvolveu tecnologicamente, como se várias implementações de ferramentas digitais bastassem. É possível que tal empresa, caso exista, tenha investido em tecnologia abundantemente, o que não significa que o sucesso se resuma a isso.

A transformação digital é muito mais sobre inovar, isto é, criar incríveis novas experiências e possibilidades a clientes, equipe e parceiros. Certamente a questão já ficou bem esclarecida: a transformação é no sentido de agregar valores, não de fazer da empresa um complexo parque tecnológico.

5. O foco de tudo está na experiência do consumidor

Naturalmente, a experiência do cliente é um elemento de extrema importância para toda e qualquer empresa, afinal o consumidor é encarado como a razão de vida. Sem clientes satisfeitos, sem lucros. Mesmo assim, vale enfatizar que a transformação digital não gira em função disso; a experiência é somente parte de um todo. Nos próprios mitos desmascarados até aqui, percebemos que a transição deve abranger todos os departamentos.

A empresa pode usar a transformação digital para melhorar os processos operacionais internos, fazendo com que a equipe tenha motivação extra e facilidades para desempenhar suas tarefas. Existem várias maneiras de utilizar a tecnologia em favor disso, como: automatizar atividades corriqueiras; integrar setores; usar dados para dar suporte à tomada de decisão; aprimorar a comunicação entre os empregados etc.

Em poucas palavras, o valor da transformação digital gera um significado positivo nas operações, contanto que ela passe por cada setor da empresa, sem desprezar nenhum deles.

Quer saber mais sobre como trazer a transformação digital para a sua empresa? Então confira agora o nosso Guia Prático de Transformação Digital:

Capa de ebook de transformação digital com ilustração de celular rodeado de icones cotidianos como redes sociais, e-commerces e pesquisas.

No Comments Yet.

Leave a comment