Governança de TI e Governança Corporativa: entenda o que a sua empresa precisa!

Governança de TI e governança corporativa são aspectos centrais para uma empresa hoje em dia. O problema é que a aparente similaridade de ambas as expressões faz com que muitos acreditem tratar-se da mesma coisa, o que não é verdade. Governança de TI é diferente da corporativa e você precisa saber disso para entender qual delas sua empresa precisa.

Para explicar essa questão e tirar qualquer dúvida que possa existir, vamos esmiuçar o significado de cada um dos termos e mostrar como são úteis na prática. Neste artigo, explicaremos quais são os conceitos e diferenças entre governança de TI e corporativa, os benefícios de cada uma e como esses dois conceitos podem gerar vantagens competitivas.

Ao final, você terá muito mais clareza e estará apto para aplicá-lo no dia a dia da sua organização. Acompanhe!

O que é governança corporativa?

De acordo com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), seu conceito pode ser definido como “sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas”.

Calma, calma! Vamos sair da conceituação formal e trazer a definição para um nível mais concreto. Em linhas gerais, o que o IBGC quer dizer que a governança corporativa é um conjunto de boas práticas e diretrizes de gestão que fazem a empresa se desenvolver de maneira mais saudável, mais sustentável.

Dentro desse grupo de ações e diretrizes, podemos citar ações práticas, como redigir um código de ética, manter transparência nas decisões estratégicas e implementar accountability (prestação de contas de maneira detalhada e clara).

A governança corporativa também incentiva a equidade de tratamento entre funcionários, colaboradores, investidores e outros stakeholders, além de ações visando responsabilidades social e corporativa.

Quais os benefícios para a empresa com a governança corporativa?

As organizações que aderem e implementam internamente o conceito de governança corporativa colhem frutos sólidos e se destacam da concorrência. Não à toa, grandes empresas multinacionais lançaram-se de cabeça nessa proposta. Entre as principais vantagens, podemos citar:

Evita fraudes

A prestação de contas estruturada e clara, complementada por auditorias fiscais, reduz os riscos de erros contábeis ou mesmo de fraudes intencionais provocadas por algum agente corporativo. Quanto mais transparência nas contas, mais segurança financeira.

Aprimora a profissionalização

A governança corporativa exige qualificação. Por isso, as empresas investem muito em capacitação e treinamento de seus funcionários. Dessa forma, a empresa ganha um corpo de colaboradores muito mais profissional para encarar os desafios do dia a dia.

Facilita a sucessão

As boas práticas e diretrizes colocam a empresa no trilho certo a ser seguido. Diante dessa realidade, o processo de sucessão de liderança é bem menos doloroso do que o de uma empresa comum. Afinal, o novo líder precisará seguir processos já estabelecidos dentro da empresa.

Como a governança corporativa dá vantagem competitiva à empresa?

Quem adere ao conceito de governança corporativa tem muito a ganhar quando o assunto é vantagem competitiva. Abaixo, elencamos alguns itens:

Negociação com investidores

Empresas transparentes atraem mais investidores, pois têm as finanças em dia e transparentes.

Marca de impacto

Organizações com responsabilidade social e ambiental criam uma imagem positiva frente aos clientes e comunidade.

Gestão eficiente

As boas práticas colocadas em ação no dia a dia aprimoram a gestão e maximizam os resultados.

Perceba que a governança corporativa melhora a performance da empresa como um todo e dá a ela uma vantagem frente aos seus concorrentes.

O que é governança de TI?

Governança de TI é bem diferente da governança corporativa. Enquanto a segunda foca na gestão de toda a organização, a primeira é mais pontual e lida com processos e boas práticas voltados para o desempenho do setor de tecnologia.

São ações, políticas, regras e processos direcionados ao uso de softwares, sistemas e infraestrutura de TI. Na prática, o conceito se converte em ações como a criação de indicadores e metas de performance, documentação técnica, desenho de mapas de auditoria, estudo de gaps de conhecimento e mecanismos de controle de objetivos.

Quais os benefícios para a empresa com governança de TI?

Cuidar do setor de tecnologia da informação traz bons frutos para todo mundo, por isso, tantas empresas investem pesado nesse quesito. Veja abaixo alguns dos benefícios mais comuns:

Garante segurança da informação

Empresas que aderem à governança de TI desenvolvem ferramentas e processos para aprimorar a segurança da informação. Dentro desse item estão artifícios para proteger a empresa de ciberataques ou mesmo da perda de dados por algum problema técnico, mantendo uma rotina de backups bem estabelecida.

Promove alinhamento estratégico

É comum que as organizações deixem o setor de TI funcionando como uma atividade-meio, o que é um erro gigantesco. Com a governança, a TI passa a ser encarada como área estratégica e trabalha de maneira alinhada com as decisões de alta gestão.

Dessa forma, toda a infraestrutura, desde software até equipamentos, é utilizada para atender ao que a empresa realmente precisa.

Mensura o desempenho

Com as boas práticas em TI, o setor começa a medir exatamente o que consegue e não consegue fazer. Isso permite que os gestores identifiquem os pontos fortes e fracos para ajustarem a rotina empresarial.

Como a governança de TI dá vantagem competitiva à empresa?

Apesar da importância da tecnologia já ser a regra no mundo de negócios, quem adere à governança de TI ganha uma imensa vantagem competitiva.

Afinal, implementar boas práticas e gerenciar a área com base em diretrizes estratégicas têm impactos reais para os resultados da empresa. Elencamos abaixo alguns itens que refletem tais vantagens competitivas:

Redução de custos

Com a TI mais bem estruturada e gerenciada, os custos caem e a empresa sente o reflexo no aumento do lucro.

Aumento da produtividade

Com adoção das tecnologias certas, os funcionários rendem melhor e entregam suas tarefas com mais eficiência e produtividade.

Geração de valor

Uso inovador da TI gera valor ao permitir que a empresa alcance seus objetivos estratégicos e comerciais.

Então, sua empresa precisa de governança de TI ou corporativa?

Aderir às boas práticas é, sem dúvida, algo vital para o sucesso de qualquer empresa. Por isso, o importante é que as organizações optem por ambos os tipos de governança. Assim, poderão usufruir do melhor de cada uma para conquistar resultados efetivos.

Analise a situação da sua companhia e veja qual é a prioridade. O problema está na gestão global ou o desafio é focado na área de tecnologia? Essa resposta vale ouro!

Governança de TI e governança corporativa são realmente conceitos parecidos e até complementares. Porém, entender as especificidades e suas diferenças é fundamental para as organizações.

Se você gostou do post, aproveite e siga nossos perfis no Facebook e LinkedIn para acompanhar outros conteúdos relevantes como este!

No Comments Yet.

Leave a comment