Gestão de TI: 4 tendências para o ano de 2019

A sua empresa tem uma política de gestão de TI? Conforme a transformação digital leva a tecnologia para vários ambientes e processos operacionais, ter uma infraestrutura funcional e com processos bem estruturados se tornou algo crítico.

Hoje, quem não investe em TI do modo adequado pode perder competitividade e ter dificuldades para atender a demandas do mercado. Portanto, a criação de uma política de gestão de TI alinhada com as tendências da área é crucial para a organização se manter moderna e eficiente.

Se você ficou curioso e quer saber mais sobre o tema, continue a leitura!

O que é a gestão de TI?

A gestão de TI pode ser definida como um conjunto de processos e políticas de manutenção, prevenção de riscos e gerenciamento de incidentes que buscam dar o máximo de disponibilidade, estabilidade e performance para a infraestrutura de TI. Assim, os usuários podem adotar as soluções utilizadas pelo negócio em mais rotinas sem que tenham a confiabilidade dos seus resultados comprometida.

Como a gestão de TI influencia o sucesso da empresa?

A gestão de TI tem um papel fundamental na contribuição que a tecnologia pode ter no dia a dia do negócio. Os custos, por exemplo, serão reduzidos com a ampliação da vida útil dos equipamentos e a otimização da cadeia operacional.

Os investimentos na área também serão otimizados. Compreendendo as demandas dos usuários, o gestor de TI poderá indicar tendências capazes de otimizar os processos internos e melhorar o fluxo de trabalho do negócio. Assim, a empresa poderá ser mais produtiva.

Com a tecnologia sendo levada a mais locais, a companhia terá um grande ganho de qualidade nos seus processos. Ficará mais fácil para os times se integrarem, solucionarem problemas ou identificar a melhor forma de atender a uma demanda externa. Como consequência, a qualidade de todos os processos será ampliada.

Quais são as principais tendências do setor?

Como apontamos, a gestão de TI auxilia o negócio a ficar por dentro das novidades do setor e utilizar as principais tendências da área a seu favor. Mas quais são essas novidades que a companhia pode investir para estar mais preparada para enfrentar os desafios do mercado nos próximos anos? Confira abaixo!

1. Cloud computing

A computação em nuvem tem ganhado destaque como uma das principais tecnologias do mercado. A nuvem pode ser utilizada em empresas de vários perfis e tamanhos para cortar gastos, melhorar a cadeia operacional e garantir que os times tenham a performance necessária para atender a demandas externas.

Investindo na nuvem, o negócio consegue reduzir custos, melhorar os seus fluxos de trabalho e ter maior acesso a tecnologias inovadoras. Além disso, os profissionais poderão acessar novas tecnologias sem grandes investimentos e ganhar mais mobilidade, dois fatores cruciais para ter sucesso a médio e longo prazo.

2. Internet das Coisas

A Internet das Coisas (também conhecida como IoT, sigla para Internet of Things) é uma categoria de dispositivos e equipamentos que poderá causar uma revolução nas próximas décadas. Ela é composta por um grupo de gadgets com sensores capazes de coletar, enviar e receber informações sobre um local, hardware ou pessoa em tempo real. Além disso, em alguns casos, ações podem ser tomadas a partir de comandos prévios ou em resposta ao cenário ao seu redor.

Com a IoT, empresas conseguirão compreender a sua cadeia operacional e buscar mecanismos para otimizar o seu fluxo de trabalho. Também ficará mais fácil avaliar os hábitos de clientes em um ambiente comercial. Além disso, a empresa poderá mitigar os fatores que contribuem para o aumento dos custos, automatizando rotinas e evitando desperdícios.

3. Edge Computing

Para impedir que o aumento do fluxo de informações que a IoT criará impacte negativamente na produtividade dos negócios, a Edge Computing está sendo adotada em vários cenários. Trata-se de uma estrutura de nuvem que atua mais próxima dos dispositivos, dividindo o processamento de requisições e garantindo que as respostas às requisições dos usuários sejam ágeis. Assim, o negócio conseguirá melhorar as suas operações e ter a IoT em mais cenários sem a demanda de grandes investimentos.

4. Inteligência artificial

A integração da inteligência artificial (IA) em mais ambientes e softwares é outra tendência que deve passar pelas discussões que o negócio tem sobre a sua gestão de TI. A companhia deve estar atenta aos impactos que o uso de gadgets e sistemas inteligentes terá no ambiente corporativo e, assim, identificar as melhores oportunidades de investimentos.

Na gestão de segurança digital, por exemplo, a IA poderá auxiliar negócios a terem mais capacidade de detectar a presença de malwares na sua infraestrutura. O sistema de monitoramento aprenderá, sozinho, o comportamento padrão do usuário e, assim, conseguirá rastrear contas comprometidas automaticamente. Além disso, ele poderá avaliar o comportamento de softwares e bloquear qualquer requisição suspeita, mesmo que ela explore vulnerabilidades não conhecidas.

No gerenciamento de hardware, a IA contribuirá para que o negócio tome medidas mais inteligentes para a manutenção dos dispositivos. A companhia terá uma solução de monitoramento capaz de ajustar a configuração dos dispositivos automaticamente conforme a demanda, a presença de falhas ou qualquer outro fator que contribua para a redução da performance. Dessa forma, o nível de disponibilidade e desempenho será sempre elevado.

Boas ferramentas de TI são fundamentais para que empresas possam entregar resultados consistentes e alinhados com as demandas de seus clientes. Negócios que conseguem estruturar uma infraestrutura de TI alinhada com os seus objetivos de médio e longo prazo podem diminuir os investimentos necessários para se manterem operacionais, serem produtivos e ter um ambiente com alto nível de inovação.

Mas para que as soluções possam gerar um real impacto positivo no dia a dia da empresa, é importante que existam processos de gerenciamento e manutenção inteligentes e eficazes. Adotando uma boa política de gestão de TI, a empresa pode melhorar a sua rotina de trabalho e garantir que os profissionais possam integrar a tecnologia aos seus processos sem comprometer a sua performance ou privacidade.

Quer saber mais sobre a importância dos data centers para o nosso futuro? Então veja o nosso post sobre o tema e conheça as principais tendências relacionadas a esse tipo de infraestrutura!

No Comments Yet.

Leave a comment