Conheça 7 dicas para fazer uma boa gestão de data centers

Os data centers se tornaram fundamentais para várias empresas. Eles permitem que negócios tenham um fluxo operacional mais dinâmico, integrado e otimizado.

O investimento em uma infraestrutura de servidores também melhora o fluxo de trabalho, minimiza riscos que levam a gargalos e dá mais flexibilidade para o dia a dia do negócio. Assim, a companhia pode ser mais competitiva e conectada com as demandas do mercado.

Mas para que os data centers possam trazer impactos positivos, a empresa deve ter uma boa política de gestão de TI. Veja abaixo sete pontos que não podem faltar quando falamos desse tema!

1. Sempre considere a segurança digital

A segurança digital é um dos pontos críticos da gestão de qualquer infraestrutura. No caso dos data centers, ela merece uma atenção especial: como os equipamentos muitas vezes são utilizados para salvar dados críticos, a companhia deve garantir que nenhuma pessoa possa roubar os seus dados.

Portanto, sempre faça uso de mecanismos de controle e gestão de dados. Adote uma estratégia voltada para monitorar, identificar e mitigar qualquer tipo de ameaça ou vulnerabilidade.

Além disso, garanta que boas práticas sejam divulgadas. Quando os profissionais que fazem uso dos dispositivos e sistemas do data center conhecem medidas para evitar riscos, as vulnerabilidades caem. Assim, todos poderão evitar, juntos, que os usuários auxiliem nos ataques indiretamente.

2. Monitore a performance de modo contínuo

A performance de data centers é, muitas vezes, difícil de ser garantida. Como a empresa tem uma série de dispositivos integrados, pode ser complicado para o gestor de TI avaliar o desempenho de todos os equipamentos ao mesmo tempo e, assim, garantir que nenhuma falha leve a problemas de disponibilidade.

Com o monitoramento automatizado da performance, esse problema pode ser contornado. A companhia terá um ambiente centralizado para acompanhar o desempenho de todos os equipamentos e, assim, garantir que falhas na infraestrutura sejam detectadas e mitigadas com rapidez.

3. Tenha um plano de gerenciamento de desastres

Por mais eficazes que sejam as medidas utilizadas para o gerenciamento da infraestrutura, a empresa ainda pode lidar com imprevistos. Nesses momentos, o plano de gestão de desastres entra em cena: ele terá todas as medidas para a companhia reduzir o impacto da falha e garantir que o prejuízo seja o menor possível.

O plano de gerenciamento de desastres deve ser montado com base no perfil da infraestrutura do data center. Nele, podem ser incluídas medidas como o backup de dados e o uso de infraestruturas paralelas, como a de um data center na nuvem, para manter a companhia operacional enquanto os serviços não são restaurados.

Para ser eficiente, todos os profissionais devem conhecer as bases do plano de gerenciamento de desastres. Além disso, é necessário que a documentação seja clara, objetiva e de fácil acesso. Assim, o negócio pode ter um alto nível de disponibilidade mesmo que grandes problemas ocorram.

4. Realize manutenções regularmente

As manutenções preventivas são medidas simples mas que podem ter um grande impacto no dia a dia de uma empresa. Com elas, o time de técnicos de TI conseguem encontrar problemas precocemente, evitar que vulnerabilidades se tornem algo grave e manter a vida útil dos dispositivos prolongada ao máximo.

Portanto, mantenham um time preparado para realizar avaliações de performance e trocar peças sempre que for necessário. Assim, os dispositivos manterão um nível de qualidade e desempenho regular mesmo em momentos de alta demanda.

5. Tenha equipamentos modernos

Os equipamentos devem ser atualizados continuamente, garantindo que o data center esteja pronto para lidar com novas tecnologias e demandas do mercado. Mesmo que isso seja um investimento, à primeira vista, elevado, a empresa precisa considerar o retorno que uma nova peça pode trazer para o dia a dia de seus usuários.

Ter servidores com dispositivos modernos contribui para a melhora da experiência do usuário, a ampliação do nível de inovação do data center e até do consumo de energia elétrica. Dispositivos atualizados conseguem ter um melhor aproveitamento dos recursos, eliminando gastos e facilitando a adoção de novos softwares.

6. Analise o espaço físico existente

A análise do espaço físico existente é fundamental para a gestão dos dispositivos e da infraestrutura de todos os data centers do planeta. Quando a empresa avalia a área que poderá ser utilizada para distribuir os equipamentos da forma correta, ela melhora a sua instalação, a gestão da iluminação, dos mecanismos de controle de acesso e de refrigeração.

Portanto, verifique como será o local em que os servidores serão alocados. Crie uma rotina de gestão baseada nesses fatores e que tenha como objetivo evitar problemas de segurança, de performance e de consumo de energia. Assim, o ambiente será mais otimizado e com alto nível de confiabilidade.

7. Atualize os seus softwares

O data center conta com uma série de aplicações para se manter funcional. Assim como ocorre com a infraestrutura de hardware, é importante que os dispositivos utilizados pelos usuários e pelos gestores sempre sejam mantidos atualizados.

A atualização de uma aplicação permite que o usuário tenha acesso a novos recursos e funcionalidades otimizadas. Ou seja, ela facilita a criação de novas rotinas e serviços mais inovadores.

Além disso, esse processo elimina vulnerabilidades de segurança conhecidas, tornando o sistema mais robusto e confiável. Portanto, crie um processo para homologar e distribuir updates com o máximo de agilidade possível.

A gestão de data centers é um processo complexo. Ela demanda uma atenção contínua a vários dispositivos e sistemas, assim como situações que podem colocar em risco a performance de todos os servidores.

Para evitar riscos e criar um ambiente sólido, o gestor de TI deve ter um time bem estruturado e as estratégias mais inteligentes possíveis. Isso evitará a criação de vulnerabilidades de segurança, perda na performance de equipamentos e um ambiente que prejudique a experiência do usuário.

Em outras palavras, ao investir na gestão de data centers, a empresa traz desempenho para a sua cadeia operacional e competitividade para os seus serviços.

Se você gostou das dicas, compartilhe este post nas suas redes sociais com os seus colegas de trabalho!

No Comments Yet.

Leave a comment