Saiba como criar uma estratégia eficiente de migração para a nuvem

Quando um negócio pretende investir em cloud computing, a estratégia de migração para a nuvem é um dos pontos mais importantes. Além da escolha de um bom prestador de serviços, essa abordagem evita que o negócio acabe subaproveitando os recursos contratados e tenha dificuldades para melhorar o seu fluxo de trabalho.

Em outras palavras, estruturar um bom planejamento para investir e migrar para um serviço de cloud é algo crucial. Dessa forma, a empresa fará escolhas mais confiáveis e que tenham um melhor custo-benefício.

Saiba como isso pode ser feito e melhore a sua estratégia de migração para a nuvem!

Alinhe estratégias

O alinhamento de estratégias é um ponto básico de todo investimento em TI. Quando o negócio mantém um canal de comunicação entre setores, fica mais fácil para o gestor identificar as demandas de outras áreas e, assim, fazer melhores escolhas.

Em outras palavras, o trabalho integrado do setor de TI com outras áreas facilita a realização de investimentos mais atraentes e alinhados com as necessidades do negócio.

O gestor poderá identificar quais são as tendências e soluções que podem contribuir mais para que a empresa tenha uma performance de ponta e, assim, evitar que a sua escolha seja incapaz de solucionar gargalos, problemas de performance ou auxiliar os profissionais a atingirem as suas metas.

Verifique qual nuvem é a mais adequada para a empresa

A estratégia de migração para a nuvem deve ser planejada considerando os tipos de infraestrutura de cloud computing existentes. Assim, a companhia pode escolher uma que esteja mais alinhada com as suas necessidades e, dessa forma, obter um maior retorno sobre o seu investimento.

Cada tipo de infraestrutura de cloud tem fatores que impactam na sua performance e uso. Escolher o perfil correto facilita a utilização dos serviços que serão adotados e garante que o usuário possa aproveitar melhor os recursos sem que desperdícios ocorram. Veja as características de cada uma das infraestruturas de nuvem abaixo!

Nuvem privada

A nuvem privada é o modelo de cloud computing em que a empresa contrata e gerencia "in house" todos os recursos da infraestrutura de nuvem. Dessa forma, é possível criar um conjunto de serviços mais alinhado com o perfil do negócio e que seja controlado pelos técnicos.

Apesar do alto nível de controle, esse tipo de infraestrutura tem um problema. Quando comparada com outras infraestruturas, a nuvem privada exige um número muito maior de recursos para ser mantida: a companhia será a única responsável por direcionar mecanismos para atualizar e manter os serviços funcionais, o que impacta diretamente nos custos operacionais.

Nuvem pública

A nuvem pública é o modelo de cloud computing em que a empresa contrata o direito de uso de uma infraestrutura (ou de serviços nela executados). Esse é o modelo mais popular de cloud computing, por ser também o mais acessível.

Os custos de manutenção e contratação da nuvem pública são reduzidos, pois todos os usuários pagam apenas por aquilo que utilizam. Também contribui para que a empresa pague menos o direcionamento das políticas de gestão para o prestador de serviços. No entanto, em função disso, o nível de controle sobre os recursos é menor do que a nuvem privada.

Nuvem híbrida

A nuvem híbrida tem ganhado força nos últimos anos como um modelo de cloud computing mais flexível e moderno. Ela combina recursos da nuvem pública e da nuvem privada em um único ambiente, facilitando o uso de diferentes soluções de cloud: o gestor terá a liberdade para alocar os seus recursos conforme for necessário e, assim, sempre entregar um serviço de qualidade para o usuário.

Saiba como alocar os recursos corretamente

A estratégia de migração também deve considerar como os recursos serão alocados. É nesse ponto em que o alinhamento estratégico será útil.

Conhecendo as necessidades do negócio, o gestor de TI pode definir quais serão os recursos contratados, como eles serão utilizados e configurados. Dessa forma, a empresa evitará desperdícios e garantirá que apenas as soluções corretas serão contratadas.

Tenha regras de segurança bem estruturadas

As regras de segurança são cruciais para que a empresa evite vazamentos de dados, especialmente na nuvem. A integração de uma nova tecnologia no ambiente corporativo pode gerar um aumento dos riscos e, em função disso, é importante que a empresa saiba preparar uma estratégia de migração para a nuvem que evite a criação de brechas de segurança.

Portanto, faça uma revisão completa das políticas de segurança e privacidade. Verifique normas de controle, adote novas soluções de monitoramento e proteção.

Também revise as políticas de senhas e instrua os profissionais a manterem boas práticas. Dessa forma, a nuvem não se tornará um risco para a empresa e poderá ser aproveitada de modo integral.

Conte com um parceiro estratégico

Durante o investimento e a definição da estratégia de migração, o apoio de um parceiro estratégico pode ser um ponto importante para que o negócio faça boas escolhas. Por isso, a empresa deve, sempre que julgar necessário, contratar um time de consultores para orientar o investimento e a integração da nuvem no dia a dia de todos os setores.

O time de consultores avaliará as rotinas internas, o perfil do negócio e as suas demandas. A partir das principais metodologias e tendências do mercado, uma estratégia de migração para a nuvem será definida. Isso garantirá a otimização dos resultados obtidos pelo negócio e a sua capacidade de evitar riscos.

O investimento em soluções de cloud computing já é visto pelo mercado como uma aplicação estratégica de recursos financeiros. Nesse cenário, garantir que a migração para essa infraestrutura seja feita corretamente é um ponto-chave para eliminar riscos e evitar problemas de performance.

Com uma boa estratégia de migração para a nuvem, o negócio pode atingir bons resultados e ter um amplo retorno sobre o seu investimento. A empresa conseguirá eliminar falhas e tornar a adesão da tecnologia mais profunda, o que contribuirá para gerar mais competitividade e receitas a médio e longo prazo.

A sua empresa pretende investir na nuvem? Quais são os passos que já estão planejados? Compartilhe com a gente aqui nos comentários!

No Comments Yet.

Leave a comment