Capacitação profissional de TI: como extrair o máximo da sua equipe?

Embora as empresas costumem contratar especialistas experientes, preparados para assumir todos os desafios pertinentes ao cargo sem que necessitem de treinamento, investir na capacitação da equipe de Tecnologia da Informação (TI) é uma excelente alternativa para manter o bom desempenho (e melhorá-lo, inclusive) dos profissionais.

E por que treinar pessoas cuja formação é extensa? Há certas peculiaridades no ramo tecnológico que justificam a iniciativa. Entre elas estão o rápido desenvolvimento de tecnologias e inovações, as constantes mudanças nos requisitos de segurança e os impactos na cultura da empresa, entre outros.

Com a relevância da TI no crescimento organizacional, ter trabalhadores atualizados, atentos às tendências de infraestrutura, ferramentas, sistemas e metodologias deixou de ser privilégio de grandes corporações e se tornou crucial até para empresas de médio porte que buscam aumentar a competitividade.

Além disso, a capacitação profissional da equipe de TI pode trazer excelentes benefícios para a empresa. Ao longo deste post, abordamos mais detidamente essas vantagens e, também, apresentamos algumas opções que podem ser utilizadas. Acompanhe!

Benefícios da capacitação da equipe de TI

Retenção de talentos

Quando um jovem profissional é contratado por uma grande ou média empresa, sua meta é alcançar posições mais importantes na organização, como um cargo de liderança, por exemplo. É importante que esse colaborador enxergue na companhia o interesse de investir em sua carreira, pois isso o motivará a continuar fazendo parte dela.

Conforme adquire tempo de casa, o profissional passa por treinamentos cada vez mais avançados e alinhados com seus objetivos. Isso dá a ele segurança e estabilidade na carreira — afinal, faz que ele veja claramente as possibilidades de crescer profissionalmente dentro da instituição.

Desenvolvimento de características essenciais

Por meio de treinamentos, o profissional de TI adquire, desenvolve ou estimula importantes características, de habilidades a fatores comportamentais. Como tais atributos variam de uma empresa para outra, vamos imaginar uma corporação multinacional especializada em tecnologia. Nesse caso:

  • é desejável que todos os colaboradores saibam trabalhar em equipe, visto que participam de projetos integrados com outros departamentos;
  • pelo fato de ser uma empresa estrangeira, a proficiência em outros idiomas é imprescindível e, dependendo da nacionalidade da companhia, é necessário ir além do inglês;
  • ter visão de negócio é um essencial para os planos da empresa, pois a tecnologia deve atender às necessidades dos stakeholders;
  • em razão de haver tantos atributos a serem absorvidos, o profissional deve ser autodidata e proativo quanto à busca por conhecimento.

Pode ser difícil encontrar um profissional completo a esse ponto. Todavia, mesmo que os colaboradores em geral não preencham mais do que dois requisitos, seus perfis profissionais podem ser lapidados pela empresa com os treinamentos.

Otimização de desempenho corporativo

Com a transformação digital e a consequente influência da tecnologia no meio corporativo, a capacitação da equipe de TI traz aumento do desempenho dos profissionais, o que faz que a atividade da empresa no mercado atinja patamares superiores.

Muitas empresas, inclusive, fazem disso uma válvula de escape para enfrentar períodos de crise econômica ou o usam como meio para se prevenir de contratempos difíceis e que podem ocorrer a qualquer momento.

Isso porque, com o desempenho otimizado, a satisfação dos clientes cresce, a empresa fica mais competitiva e, consequentemente, o balanço financeiro alcança índices mais favoráveis.

Utilização de metodologias amplamente reconhecidas

O uso de metodologias reconhecidas mundialmente, como Information Technology Infrastructure Library (ITIL), Control Objectives for Information and related Technology (COBIT) e Lean IT, justifica fatos encarados como fenômenos de mercado, seja a consolidação de algumas grandes corporações, seja o crescimento acelerado de outras.

Aproveite para conferir as diferenças entre duas dessas metodologias, o COBIT ® e o ITIL ® no nosso ebook gratuito!capa de ebook de cobit x itil com imagem formando um X separando a marca dos dois frameworks.

Garantir a capacitação da equipe de TI com base nessas e outras metodologias, geralmente ligadas à gestão e à governança, é a melhor alternativa para agregar valor à TI da empresa e, com isso, tornar o departamento o mais eficiente possível.

Práticas e treinamentos comuns em grandes empresas

Rodízio de papéis

O rodízio de papéis é uma prática de capacitação utilizada em muitas áreas. A estratégia consiste em trocar as posições dos colaboradores, o que os torna polivalentes e cria perfis mais generalistas sem abrir mão das especialidades.

Proporcionar aos colaboradores um aprendizado prático das ocupações existentes na empresa traz um benefício extra para a gestão: a facilidade de administrar uma equipe desfalcada — em decorrência de férias, licenças, deslocamentos e outros —, pois sempre haverá um profissional capaz de exercer a função.

Certificações

Empresas que têm profissionais de TI certificados na equipe estão sempre à frente dos concorrentes, pois o cliente terá mais confiança no fornecedor que preza pela excelência em qualidade. E isso é comprovado por meio de acreditações e certificados emitidos por fabricantes e instituições especializadas.

Ao identificar as certificações interessantes para o negócio — por exemplo, um provedor de serviços na nuvem deve ter profissionais certificados em Cloud Security Knowledge, de segurança da informação —, a empresa pode firmar parcerias com o instituto ou fabricante que administra o processo de certificação.

É comum encontrar empresas que apresentam as credenciais de parceria, como Microsoft Partner, Google Partnet e Cisco Partner. Esse selo é, sem dúvida, bastante atraente para o cliente — além de pesar muito nas tomadas de decisão.

Programa de mentores

O modelo de capacitação por mentoria é motivo de orgulho para a maioria das empresas que fazem parte da Fortune 500. Entre elas, a maior referência na área de TI é o Google, com o seu programa de mentores Summer of Code, que já capacitou mais de 13 mil estudantes de 108 países.

O conceito é bem simples: o papel do mentor é acompanhar seu “discípulo” de maneira que se comuniquem frequentemente e trabalhem juntos. Ele serve, então, como guia no processo de aprendizagem.

Um aspecto interessante do programa é que, pelo fato de os mentores serem colaboradores da empresa, toda a aprendizagem é atrelada à cultura organizacional — ou seja, quem é treinado recebe orientações que vão ao encontro dos princípios e dos objetivos da companhia.

Gostou de saber o que a empresa consegue ao investir na capacitação da equipe de TI? Quer obter mais informações? Recomendamos a leitura do post sobre a importância dos treinamentos para o setor de TI. Boa leitura!

No Comments Yet.

Leave a comment