Atualização da TI: como gerenciar esse processo?

A otimização dos processos já é assunto corriqueiro na maioria das pequenas e grandes empresas. Afinal de contas, isso aumenta a produtividade, reduz os custos, melhora os ganhos e ainda traz agilidade. Por isso, a atualização da TI é imprescindível, se o gestor ou empreendedor almeja o sucesso nos negócios.

Mesmo investindo menos, é válido dizer que as organizações não abrem mão dos gastos com a Tecnologia da Informação, porque entendem a importância dos recursos tecnológicos nas etapas do desenvolvimento organizacional.

Talvez isso explique o fato de a crise econômica não conseguir afetar o setor que, embora esteja retraído, não sofre com tantos resquícios da instabilidade econômica brasileira.

O balanço mundial realizado pela ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software), em conjunto com a IDC (International Data Corporation), comprova o que estamos dizendo. O documento, intitulado de “Mercado Brasileiro de Software e Serviços”, mostrou um crescimento do setor de 2% ou US$ 2,03 trilhões, em 2016.

No Brasil, embora as aplicações tenham desacelerado um pouco, os investimentos somaram US$ 38 bilhões, o que representou quase 2% do somatório de investimento de TI no mundo e 2,1% do PIB brasileiro.

Logo, a atualização da TI faz parte de uma exigência global, já que essas implementações solucionam questões das demandas de um negócio. Por isso, é necessário conhecer profundamente os passos ligados a essas intervenções, a fim de que os resultados sejam promissores. Com este artigo, esperamos contribuir para o seu planejamento de gestão. Vamos lá?

Crie um modelo de governança de TI

O relacionamento estruturado, assim como os padrões e os conjuntos de práticas assertivas, são fundamentais na hora de otimizar as aplicações, potencializar a segurança, melhorar o desempenho e minimizar os riscos.

Nesse caso, a governança de TI é importante, porque nos ajuda na identificação de pontos relevantes e serviços que merecem atenção. A metodologia é bem útil quando falamos de planos de recuperação, em caso de imprevistos, por exemplo.

Um modelo baseado em frameworks, como a norma ISO/IEC 38500, COBIT ou ITIL 2011, melhora os serviços básicos de TI — no sentido estratégico, tático e operacional. Ou seja, quando as estratégias de negócio estão associadas a um plano de governança, a administração dos recursos tende a ser mais eficiente.

Inclua o monitoramento

A observação dos recursos de TI não deve ficar de fora da sua lista — isso engloba sistemas, serviços e equipamentos.

A partir desse acompanhamento regular e em tempo real, a equipe consegue levantar o que de fato contribui ou não para o desenvolvimento da TI. Além do mais, essa é uma medida preventiva, já que as discrepâncias podem ser detectadas e corrigidas a tempo.

Utilize e classifique as métricas

Sabemos da complexidade que é planejar o monitoramento de TI. Sem sombra de dúvida, estamos lidando com um processo crítico.

Mas não se assuste — as métricas são as nossas aliadas nessa etapa de supervisão. Por isso, elas devem ser objetivas, a fim de permitir comparações e apontar melhorias.

Vale acrescentar que elas não devem ficar limitadas à parte técnica, pois vão além da infraestrutura. Por exemplo, busque por uma metodologia de análise precisa:

  • resource metrics ou métricas de recurso: é indicada para levantar diagnósticos e verificar problemas. O relatório desse tipo de acompanhamento é ideal para explicar fatos, como os motivos da queda do sistema;
  • work metrics ou produtividade do sistema: esse formato considera a integridade do sistema. Nesse caso, o foco é direcionado para a carga de trabalho, a quantidade de tarefas realizadas com sucesso, a performance do sistema ao executar as tarefas, bem como para os erros acarretados durante os procedimentos.

Virtualize o ambiente

A virtualização total ou não do ambiente é uma alternativa muito usada em datacenters, pois melhora os serviços em termos de escalabilidade e ainda facilita o uso do hardware.

Isso sem falar que ter uma única interface de controle e monitoramento ajuda na administração de outros meios. Ou seja, tudo é visualizado, gerenciado e configurado de um jeito mais simples.

Estabeleça a gestão de configurações

Como sabemos, as falhas podem expor dados importantes e ainda atrasar as tarefas. As consequências disso são diversas, pois acarretam desde estresse entre os colaboradores até prejuízos financeiros para organização.

Um bom exemplo para ilustrar o que estamos dizendo ocorre quando um novo procedimento gera alterações nas normas do firewall.

No gerenciamento de configurações, a probabilidade de sucesso da instalação em dispositivos e mudanças no sistema, por exemplo, é maior. Isso ocorre porque o administrador tem a oportunidade de verificar os impactos e resultados dessas intervenções. Isto é, ele pode trazer mais segurança para os dados da empresa, impedindo as instalações de usuários não autorizados, inclusive.

Utilize uma metodologia padrão de gerenciamento

Por mais que isso dê trabalho, a documentação de tudo relacionado ao departamento de TI é primordial, pois auxilia no levantamento de dados sobre as estruturas de rede, software e hardware (volume), além dos negócios da empresa ligados ao setor.

Lembre-se de que determinadas informações são relevantes para alguns momentos, portanto, a função dos registros é proteger esses conteúdos, evitando que eles caiam no esquecimento.

Encontre parcerias estratégicas

A atualização da TI é um procedimento crítico, portanto, deve ser executado de forma eficiente.

Nessas horas, é muito importante contar com profissionais especializados e uma equipe preparada, pois, independentemente do local e da virtualização, são esses parceiros os responsáveis pelo sucesso da implementação e o seu papel é oferecer um ambiente seguro e organizado.

Caso opte pela terceirização de serviços, considere as empresas idôneas, com conhecimento sólido e capacidade comprovada para atender uma categoria tão complexa como essa.

Recorra aos dados coletados

A gestão de melhorias é um dos focos quando implementamos esse tipo de procedimento, já que a combinação de informações relevantes com a eficiência de uma equipe bem preparada só tende a gerar resultados promissores. Então, extraia o máximo de conteúdo, a fim de aperfeiçoar os serviços de TI.

A tecnologia tornou-se um dos pontos essenciais de desenvolvimento e expansão. Em qualquer parte do mundo, os gastos relacionados a isso não vão deixar de existir, porque há toda uma preocupação corporativa por trás.

Afinal, ninguém quer perder espaço para a concorrência ou sofrer com ataques cibernéticos, por conta de desatualização. E é nesse sentido que o gerenciamento da atualização da TI agrega em vantagem competitiva.

Este conteúdo ajudou você? Então, fique por dentro de tudo em primeira mão. Curta a nossa fanpage no Facebook e acompanhe a gente no LinkedIn.

No Comments Yet.

Leave a comment