Arquitetura em TIC e a influência no crescimento empresarial

Se você já tem mais experiência no setor de tecnologia, deve ter percebido a mudança que sua função sofreu nos últimos anos dentro das empresas. O profissional que antes devia apenas se preocupar em manter tudo funcionando, em pouco tempo passou a ser o centro do planejamento de novas estratégias de negócio.

Como a arquitetura em TIC pode realmente influenciar no crescimento empresarial onde você trabalha? Neste artigo vamos discutir um pouco sobre o assunto: sua importância, como ela vem dominando o mercado e o que fazer para colocar sua empresa no futuro. Vamos começar?

O que é o conceito de arquitetura em TIC aplicado ao negócio?

Se você perguntasse vinte anos atrás o que o setor de TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação) significava para uma empresa, a resposta seria bastante limitada: são os profissionais responsáveis por manter a estrutura tecnológica funcionando para que funcionários de outros departamentos possam produzir e movimentar a empresa.

Esse papel de suporte da TI mudou radicalmente nesta década. Com um mercado baseado em inovações disruptivas e modelos digitais de negócio, manter-se competitivo significa cada vez mais incluir a tecnologia no núcleo de planejamento da empresa.

A arquitetura em TIC já é praticada desde sempre para a governança de sistemas e infraestruturas. São métodos de desenvolvimento e ferramentas que permitem a coleta automatizada de dados em grande volume e tempo real para traçar caminhos mais seguros e lucrativos para o futuro.

No entanto, o que era uma plataforma para o crescimento de TI, hoje é a solução para empresas que se transformam digitalmente e buscam sucesso por meio de flexibilidade estratégica e consolidação em nichos. Nos próximos tópicos vamos conversar um pouco mais sobre essa importância de incluir a arquitetura em TIC nas decisões de negócio.

Como a arquitetura em TIC está diretamente ligada ao desempenho do negócio?

Para que essa relação fique mais clara, é preciso entrar em detalhes nos pontos em que a tecnologia influencia positivamente o crescimento empresarial. Essa não é uma simples questão de usar a informática para lidar com processos dentro do escritório, mas abraçar os processos tecnológicos como parte fundamental do planejamento em qualquer mercado. Veja como essas duas coisas estão ligadas:

Otimização e redução de custos

A aproximação da TI com a diretoria tomadora de decisões é o primeiro passo para descobrir como processos tecnológicos podem otimizar a empresa em quesitos como produção, atendimento e capacidade de responder rapidamente às demandas de mercado.

Embora não possa ser tratada como único foco, a redução de custos operacionais e administrativos é uma consequência direta da aplicação de tecnologia na rotina de todos os departamentos.

Metodologias de desenvolvimento como o Scrum podem sair do campo da TI para o gerenciamento de projetos mais abrangentes, apoiados por um sistema que privilegia a comunicação e colaboração dentro dos times. Se a busca de toda empresa é fazer mais com menos, a arquitetura em TIC é um caminho garantido para o sucesso.

Inovação de mercado

Além de uma influência na produtividade e na organização operacional de um negócio, a inovação trazida por arquiteturas em TIC pode se tornar muito em breve uma necessidade de sobrevivência.

Podemos olhar o cenário de inovação em dois contextos. O primeiro é de fora da empresa para dentro, ou seja, estar sempre focado em aplicar as inovações tecnológicas nos seus produtos. A segunda é dentro da empresa, buscando identificar constantemente quais são as inovações tecnológicas que podem aumentar a produtividade dos back offices e das linhas de produção.

Busca por novas oportunidades inexploradas

Depois de assimilar tecnologias de fora para transformar a empresa por dentro, é hora de usar a mesma arquitetura no caminho contrário: para identificar oportunidades de se diferenciar dos outros negócios.

A tendência de mercado atual é a pulverização em nichos, que diminuem em escopo, mas ganham muito em engajamento. É trocar a quantidade de modelos generalistas pela qualidade de perfis específicos do público a ser atraído e convertido.

Nesse novo modelo não há espaço para empresas que não invistam em tecnologia como core de seu negócio. Grande parte da descoberta desses nichos é feita por meio de análise de Big Data, e quem chega primeiro tem muito mais chances de se consolidar. Sem a inclusão da TI nas decisões de mercado, é impossível ser disruptivo e pioneiro.

Como tornar as tecnologias de informação e comunicação um motor de eficiência e otimização?

Existem algumas dicas que podem contribuir para essa ponte entre TIC e decisões estratégicas, mas a questão é que não existem fórmulas nem regras. A principal prática nesse sentido é levar a tecnologia para perto do negócio.

Isso significa ter o gestor de TI cada vez mais integrado a todas as outras áreas da empresa. O seu departamento precisa ser o ponto de partida para qualquer novo planejamento, procurando sempre agregar e aplicar a tecnologia naquilo que crie condições mais competitivas pela inovação e pela eficiência.

O que a Kalendae faz para potencializar a arquitetura de TIC de uma empresa?

O papel dos consultores especializados da Kalendae é justamente potencializar a arquitetura de TIC em todos os pontos que levantamos — resumidamente, ajudar a governança de TI a levantar problemas, hipóteses e apontar soluções. A empresa tem uma larga experiência em atuar juntos às áreas de negócios, identificando oportunidades e aplicando técnicas avançadas de interação entre todos os executivos da empresa.

Um exemplo disso vem de uma das tendências na área de arquitetura em TIC, a TI Bimodal. Na Kalendae, essa é uma filosofia em que se coloca, efetivamente, a visão de negócio dentro das práticas de governança de TI. É uma forma de criar caminhos por meio da identificação das esteiras que podem conduzir o negócio apoiado na TI em todos os seus aspectos, riscos, prioridades e oportunidades.

Ou seja, a nossa ideia é ajudar o gestor de TI a buscar, com sua equipe e junto a todos os outros diretores da empresa, pontos em que a arquitetura em TIC pode vir a contribuir — por meio de inovação e processos disruptivos.

Quer saber mais? Entre em contato conosco! Temos consultores preparados para levantar a situação atual da TI dentro da sua empresa e apontar os melhores caminhos para um crescimento empresarial constante e sustentável!

No Comments Yet.

Leave a comment