Administração estratégica: como uma visão empresarial pode otimizar os processos?

A velha máxima que diz que toda ação gera uma reação, em ambientes corporativos também ganha a sua versão. Os bons resultados de uma empresa são frutos de ações acertadas, decisões bem tomadas e muito trabalho duro. De tal maneira, para todas boas ações na condução de um negócio sempre surgem reações positivas e que mostram o caminho certo a seguir.

Nesse contexto, a administração estratégica desponta como uma importante ferramenta para a otimização de processos dentro das companhias. A partir desse conceito, reformula-se as atividades do negócio no intuito de se atingir a máxima organização e eficiência para, assim, fomentar o crescimento e desenvolvimento do negócio — ou seja, a ação que você precisa para que a empresa reaja com resultados mais satisfatórios pode estar na adoção da administração estratégica.

Quer entender um pouco mais sobre esse conceito e como ele, associado a uma visão empresarial sistêmica, pode otimizar os processos na sua empresa? Continue lendo e confira no post de hoje tudo que precisa saber sobre o assunto. Acompanhe:

O que é a administração estratégica?

De maneira bastante objetiva, pode-se definir a administração estratégica como sendo um processo amplo e que se relaciona com todos os níveis de operação de uma empresa, tendo como principal intuito a implementação dos seus objetivos e estratégias, especialmente a longo prazo.

Esse conceito engloba atividades de planejamento, organização, direção, coordenação e controle, servindo de base para a tomada de decisões e o aprimoramento contínuo dos processos que compõem as atividades de um negócio e que se relacionam com a TI.

Como dito, a administração estratégica é um processo amplo e sistêmico e, por essa razão, se torna bastante dinâmico, impulsionado pelas constantes mudanças no meio organizacional, que fazem com que a empresa adote um posicionamento estratégico para manter a eficiência nos processos.

Como ela pode ser implantada em uma empresa?

O cerne da administração estratégica está na forma como a empresa lida com seus processos. Sendo assim, o requisito básico para se atingir esse tipo de administração é que o negócio desenvolva uma cultura organizacional pensada e totalmente voltada para a administração estratégica.

Em regra, os principais pontos dessa administração são encontrados na missão e valores de cada companhia, as quais definirão o tipo de estratégia que se busca — por exemplo, a redução nos custos, otimização de processos, desenvolvimento e escalabilidade do negócio etc.

Logo, percebe-se que a administração estratégica, os valores, missão e objetivos da empresa devem estar alinhados, pois um acaba complementando e fomentando o outro. Vejamos alguns pontos que permitirão o fortalecimento dessa relação:

1. Análise do ambiente

Aqui o foco é o monitoramento do ambiente organizacional, buscando identificar riscos e oportunidades atuais e futuras envolvidos na administração. Nesse aspecto, o ambiente organizacional comporta todos os fatores que possam influenciar no progresso obtido por meio da realização dos objetivos da empresa, como infraestrutura de TI adequada, recursos humanos e inovação.

2. Definição de uma diretriz organizacional

O processo de administração estratégica é o estabelecimento de diretriz organizacional, ou, de forma simplificada, a definição das metas da empresa. Dois indicadores costumam conduzir essa decisão: a missão e os objetivos organizacionais.

Adotar e definir esse tipo de visão dentro do negócio, permite uma gestão muito mais acertada. Afinal, trabalhar com base em objetivos sólidos é muito mais motivador, o que certamente melhora o desempenho dos funcionários e, consequentemente, dos processos por eles desenvolvidos.

3. Formulação da estratégia organizacional

Essa medida é a essência da administração estratégica, pois culmina na determinação das metas e objetivos a longo prazo, junto das medidas necessárias para se atingi-los.

Assim, todos os membros da empresa devem seguir as estratégias adotadas, assim como o caminho para obter os melhores resultados. Mais uma vez, a otimização dos processos acaba sendo uma consequência lógica, especialmente porque se deixa claro não só os resultados esperados, mas quais medidas deverão ser adotadas para tanto.

Em que ponto esse conceito fortalece a otimização de processos?

Como dito, a administração estratégica atua principalmente sobre as questões que envolvem desde o planejamento, passando pela organização, direção, coordenação e controle de todas as atividades do negócio.

Nesse contexto, o conceito permite uma roupagem diferenciada na gestão dos processos pela TI, especialmente por permitir uma visão mais sistêmica da organização, o que reflete em um maior controle sobre cada setor da empresa.

Assim, o que se percebe é que a ocorrência de falhas e incidentes de TI se torna muito mais rara, pois os gestores e gerentes têm mais recursos para acompanhar os trabalhos, como sistemas de gestão e dados estatísticos confiáveis para embasar a tomada de decisão.

Além disso, a partir do momento que a empresa passa a trabalhar com sua missão, valores e objetivos organizacionais mais bem definidos, certas características como bom desempenho, maximização de resultados, aumento do engajamento dos profissionais e motivação acabam impactando direta e positivamente a execução dos processos dentro da empresa. Isso, sem dúvida, fortalece o setor de TI e o torna mais estratégico, o que gera um diferencial competitivo valioso.

Por que a administração estratégica é importante para o negócio?

A resposta para esse questionamento está em um simples fator: competitividade. Esse é o termo que define o mercado empresarial atual. Sabemos que o cenário é intransigente e não tolera erros na gestão de uma empresa, seja no processo decisório ou na formulação e execução dos processos.

Nesse contexto, a administração estratégica aumenta significativamente a eficiência da gestão da organização, tornando-a mais inovadora e alinhada com o cenário atual. Além disso, ela permite a formulação de um ambiente organizacional mais satisfatório para todos os envolvidos, ao compatibilizar as metas e objetivos com a estrutura da empresa, evitando o sufocamento e sobrecarga nos colaboradores e melhorando, assim, a retenção de talentos.

Por fim, esses, por si só, já são elementos que justificam a importância da administração estratégica. Como vimos, o conceito é bem amplo e tem como principal característica o fomento a uma visão gerencial mais ampliada para os gestores e gerentes de TI, ajudando no mapeamento de processos e otimização na execução deles.

Gostou do post? Quer se manter informado sobre esses e outros temas relacionados? Siga as nossas redes sociais e fique por dentro das nossas novidades em diferentes locais. Estamos no Facebook, LinkedIn!

No Comments Yet.

Leave a comment