6 dicas para organizar a sua gestão de TI

A gestão de TI tem ganhado um papel estratégico dentro do ambiente corporativo. Conforme empresas investem em tecnologia e integram soluções ao seu dia a dia, os gestores precisam criar processos que facilitem o trabalho dos profissionais da área, evitando erros e a quebra de normas internas.

Nesse sentido, um conjunto de estratégias pode ser utilizado pelo gestor na rotinas de TI. Elas permitem que o setor atue de forma estratégica, otimizando os processos de tomada de decisão e criando as condições necessárias para que a empresa consiga atingir os seus objetivos de médio e longo prazo, como redução de custos e aumento da inovação no ambiente corporativo.

Quer saber quais são as abordagens mais populares do mercado para organizar o setor com uma boa gestão de TI? Então, veja o nosso post abaixo!

O que é a gestão de TI?

A gestão de TI é um conjunto de estratégias que são utilizadas pelo setor de TI com o objetivo de melhorar a performance da infraestrutura tecnológica da organização. Elas são estruturadas conforme o perfil da empresa e, assim, garantem que os dispositivos e sistemas internos tenham mais capacidade de atender às demandas dos usuários, servindo de apoio para a prestação de serviços de maior qualidade.

As rotinas que estão descritas em uma política de gestão de TI envolvem processos de investimentos, manutenção, suporte e mitigação de falhas. Também fazem parte dessa estratégia as rotinas utilizadas para detectar e eliminar riscos com agilidade. Assim, o time de TI pode garantir que a tecnologia sirva como um modo de tornar a empresa mais competitiva e inovadora.

Como uma boa política de gestão de TI impacta o seu negócio?

A gestão de TI, quando bem implementada e executada, pode gerar uma série de impactos positivos para o negócio. Ela permitirá que o empreendimento tenha uma rotina mais inteligente e ágil. Assim, a competitividade da empresa será ampliada, gerando mais receitas em médio e longo prazo.

Veja abaixo alguns benefícios de uma boa política de gestão!

Custos reduzidos

Os custos operacionais, por exemplo, cairão. Com uma melhor performance das ferramentas, a necessidade de trocas cairá e, com isso, os gastos na área. Isso permitirá que a empresa faça mais investimentos e mantenha a sua rentabilidade.

Maior performance

A performance também será ampliada. Com ferramentas sendo mais bem gerenciadas, o time de TI poderá entregar ao usuário um conjunto de soluções de TI de alto desempenho. Isso dará mais confiabilidade para a infraestrutura, uma vez que usuários sempre terão dispositivos disponíveis para executar as suas rotinas.

Maior segurança e confiabilidade

Ao mesmo tempo, a gestão de TI também traz mais segurança e confiabilidade para a infraestrutura de TI. Com os dispositivos sendo gerenciados de um modo mais inteligente e monitorados continuamente, o número de vulnerabilidades cairá.

Já as políticas de gestão e mitigação de riscos evitarão que falhas causem um grande impacto na rotina do negócio. Não só os times poderão prevenir problemas com mais agilidade, mas também serão capazes de garantir que qualquer erro seja encontrado e mitigado rapidamente.

Isso contribuirá para o aumento da confiabilidade da infraestrutura e da segurança do usuário. Problemas de segurança ocorrerão com menor frequência e, assim, a empresa terá a capacidade de integrar a tecnologia a mais rotinas sem medo.

Como otimizar a sua gestão de TI?

Para que a gestão de TI possa contribuir para a melhoria da infraestrutura de TI do negócio, diversas estratégias podem ser adotadas. Elas permitem que a empresa execute processos mais inteligentes, ágeis e precisos.

Além disso, os profissionais de TI terão mecanismos para compreender com maior precisão como auxiliar os usuários e, assim, permitir que a tecnologia contribua mais para a melhora do fluxo operacional do negócio. Veja abaixo algumas medidas que podem ser utilizadas para que a gestão de TI atinja melhores resultados!

1. Adote a Biblioteca ITIL

A Biblioteca ITIL (Information Technology Infrastructure Library, ou, em português, Biblioteca de Tecnologia da Informação e Infraestrutura) é um conjunto de boas práticas de gestão de TI. Ela foi criada na década de 1980 e é constituída por cinco volumes, que auxiliam o gestor a ter uma rotina estratégica com um direcionamento focado nas necessidades dos usuários.

Uma dúvida comum sobre a Biblioteca ITIL é "qual a diferença entre essa metodologia e o COBIT ?", fizemos um material para esclarecer de vez essas dúvidas, confira abaixo!

capa de ebook de cobit x itil com imagem formando um X separando a marca dos dois frameworks.

Na sua terceira versão, a Biblioteca ITIL destaca-se pela flexibilidade. Para atingir resultados satisfatórios, o gestor não precisa integrar todas as rotinas sugeridas pelos cinco volumes nas suas rotinas operacionais; basta escolher aquelas que são mais alinhadas com as suas necessidades e que são mais adotadas no ambiente de trabalho.

2. Mantenha processos documentados

A documentação de processos de TI é uma rotina crucial para que o gestor facilite a integração de novos profissionais no setor, mantenha alinhado o conhecimento de todos os profissionais e evite que processos sejam executados com inconsistências caso o técnico relacionado à tarefa seja modificado.

Nesse sentido, a criação da documentação do setor deve ser feita de forma estratégica. A empresa precisa documentar as principais normas, atividades de manutenção de equipamentos e rotinas de suporte ao usuário.

A resolução de problemas frequentes não deve ser ignorada. Sempre que uma nova política for criada (ou as existentes forem modificadas), os documentos a ela relacionados precisam ser modificados, evitando que algum profissional utilize uma rotina de trabalho não mais aceita pelo negócio.

3. Automatize rotinas com o auxílio da tecnologia

A tecnologia tem impulsionado a automação de processos operacionais no ambiente corporativo. Com o auxílio de soluções de TI, gestores podem eliminar (ou reduzir drasticamente) a interação humana em atividades básicas, evitando erros e melhorando a organização interna.

Mantenha scripts e processos automatizados sempre que possível. As rotinas de backup, por exemplo, podem ser agendadas via software, eliminando a necessidade de que um time de profissionais tenha que se deslocar para essa atividade.

Além disso, crie mecanismos para que os usuários possam solucionar problemas sem ter que lidar diretamente com o setor de TI. O envio de links para a troca de senhas, por exemplo, pode ser executado com o auxílio de soluções automatizadas.

Tenha em mente que a automação no setor de TI é um investimento estratégico. Muitas políticas de manutenção de equipamentos podem ser acionadas automaticamente via software. Com isso, o gestor de TI pode otimizar a sua rotina de trabalho, garantindo que todos os seus profissionais dediquem o máximo de tempo possível a processos críticos ou projetos internos.

4. Mantenha times integrados

A organização do setor de TI também deve ser direcionada para que todos os times possam atuar por meio de uma rotina integrada, que evite erros na comunicação entre profissionais e agilize ao máximo o dia a dia de toda a área. Para atingir esse objetivo, utilizar as ferramentas corretas e as estratégias mais eficazes é fundamental.

A computação na nuvem, por exemplo, permite que a troca de informações seja feita em um ambiente seguro e de alta disponibilidade. Com poucos cliques, arquivos e documentos que possam ser úteis em um projeto são compartilhados diretamente com as pessoas corretas, evitando erros em rotinas de TI.

Além disso, o uso de soluções de comunicação em ambientes corporativos simplifica a troca de informações e a resolução de dúvidas. Integrados à web, tais softwares tornam-se verdadeiras plataformas de comunicação, eliminando distâncias e reduzindo prazos internos. Dessa forma, as rotinas de TI são executadas com alta qualidade.

5. Monitore todas as rotinas de TI

A distribuição e o monitoramento das atividades internas são processos que, se bem executados, terão um impacto direto no atendimento a demandas internas e na organização do setor de TI. Justamente por isso, o gestor de TI precisa identificar a melhor forma de manter o time operacional sem que isso comprometa a capacidade de atuação de cada profissional para solucionar problemas.

O primeiro ponto a ser otimizado é a distribuição de tarefas. Ela deve levar em conta as capacidades de atuação de cada time e os seus conhecimentos técnicos. Assim, o gestor evita que um técnico com formação voltada para a gestão de redes receba uma atividade relacionada à implementação de políticas de segurança, por exemplo.

Além disso, o gestor pode adotar soluções de monitoramento de times. Elas têm recursos para que um profissional consiga designar tarefas, acompanhar a sua evolução e identificar atrasos rapidamente. Assim, é possível manter uma visão abrangente sobre todo o time, independentemente do local em que você se encontre.

6. Garanta uma metodologia adequada

As metodologias de gestão podem ser adotadas no ambiente de TI com diferentes objetivos: há aquelas que são voltadas para a criação de um ambiente de trabalho seguro e há aquelas voltadas à integração de processos para reduzir o tempo de resposta às demandas de usuários e parceiros comerciais.

Diante da diversidade de estratégias disponíveis, o gestor de TI precisa estar pronto para escolher as rotinas certas de acordo com a demanda interna. Avaliando as metas e objetivos de médio e longo prazo do setor, será possível implementar uma metodologia de gestão que se adapte ao ambiente interno sem prejudicar o fluxo de trabalho dos técnicos e, ao mesmo tempo, que crie os mecanismos necessários para que todos os objetivos sejam alcançados rapidamente por meio de um fluxo de trabalho de alta produtividade.

A gestão de TI pode ter um papel estratégico para o negócio. Com a criação de processos de manutenção e melhoria de infraestrutura bem executados e alinhados com o perfil do setor, a empresa pode reduzir riscos e gerar mais performance. Dessa forma, o impacto causado por falhas será reduzido e, com isso, a companhia conseguirá utilizar a tecnologia para gerar serviços com maior valor agregado.

Gostou deste post e quer começar a investir na gestão de TI com o apoio de um parceiro estratégico? Então, fale conosco!

No Comments Yet.

Leave a comment